Coordenadorias Temáticas Regionais - PRT22

 

Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente – COORDINFÂNCIA:

Coordenador Regional: Natália e Silva Azevedo

Vice Coordenador Regional: Pollyanna Sousa Costa Torres


Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho – COORDIGUALDADE:

Coordenador Regional: Jeane Carvalho de Araújo Colares

Vice Coordenador Regional: Maria Elena Moreira Rêgo

Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo – CONAETE:

Coordenador Regional: Edno Carvalho Moura

Vice Coordenador Regional: Carlos Henrique Pereira Leite


Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho – CONAFRET:

Coordenador Regional: João Batista Machado Júnior

Vice Coordenador Regional: Ednaldo Rodrigo Brito da Silva


Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho Portuário e Aquaviário – CONATPA:

Coordenador Regional: João Batista Luzardo Soares Filho

 

Vice Coordenador Regional: José Heraldo de Sousa

Coordenadoria Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Administração Pública – CONAP:

Coordenador Regional: Edno Carvalho Moura

Vice Coordenador Regional: Natália e Silva Azevedo


Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho- CODEMAT:

Coordenador Regional: Maria Elena Moreira Rêgo

Vice Coordenador Regional: José Heraldo de Sousa


Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical – CONALIS:

Coordenador Regional: Ednaldo Rodrigo Brito da Silva

Vice Coordenador Regional: José Wellington de Carvalho Soares

Imprimir

Exposição “Trabalhadores” faz alusão ao Abril Verde

Foi aberta na manhã desta sexta-feira (07), nas dependências da sede do Ministério Público do Trabalho no Piauí, a exposição fotográfica “Trabalhadores, que reúne 25 imagens sobre a realidade da classe trabalhadora no Brasil. A mostra faz parte da Campanha Abril Verde - mês em memória das vítimas de acidentes de trabalho. A iniciativa é realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e entidades parceiras, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de medidas preventivas para evitar doenças e promover a segurança no ambiente de trabalho.

Continue Lendo

Imprimir

Acessibilidade

De modo geral, acessibilidade significa a condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Na informática, o termo representa para o usuário não só o direito de acessar a rede de informações, mas também o direito de eliminação de barreiras arquitetônicas, de disponibilidade de comunicação, de acesso físico, de equipamentos e programas adequados, de conteúdo e apresentação da informação em formatos alternativos.

O portal do Ministério Público do Trabalho no Piauí busca cumprir a Resolução nº 89, de 28 de agosto de 2012 na qual é determininado que os sítios eletrônicos do Ministério Público adotem as medidas necessárias para garantir a acessibilidade de conteúdo para pessoas com deficiência, nos termos do art. 17 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000, do art. 9º da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, aprovada pelo Decreto Legislativo nº 186, de 9 de julho de 2008 e demais normas técnicas oficiais e legais aplicáveis. 

Este portal segue as diretrizes traçadas pelo governo eletrônico em seu modelo de acesibilidade em governo eletrônico e, entre outros recursos de acessibilidade, oferece atalhos para acessar diretamente os principais blocos de informação. Sendo eles:

  1. Ir à pagina sobre acessibilidade
  2. Ir ao conteúdo
  3. Ir ao menu principal
  4. Ir à caixa de pesquisa
  5. Ir ao rodapé
  6. Ir à alternância de contraste

Para dar maior efetividade ao cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta firmado com o Ministério Público Federal em 2004, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) disponibiliza todas as normas referentes a acessibilidade, editadas por seus diferentes comitês e comissões de estudo. O acesso aos documentos é gratuito e livre a qualquer cidadão interessado, bem como a instituições e órgãos públicos.

Imprimir